• Messala Ciulla

6 Dicas Valiosas para Montar um Cardápio que Venda

Atualizado: 22 de Ago de 2018

Em um bar ou restaurante, o cardápio é o instrumento de vendas mais importante. Por isso, é preciso que seja dada uma atenção especial para essa peça. Com ampla experiência na área e mais de 20 cardápios criados para diversos clientes, eu acumulei algumas técnicas que vou dividir com vocês nesse post.

O domínio de técnicas de diagramação é muito importante na hora de criar o layout de um cardápio

1. Organização

Em um cardápio é aglutinada uma grande quantidade de informações. E é muito importante que o seu cliente consiga encontrar o que procura facilmente. Para tanto, o primeiro ponto que deve ser considerado é organização.

Por exemplo, o lugar mais lógico para se colocar as entradas é no início do cardápio. Intuitivamente, esse seria o lugar onde o seu cliente procuraria por elas. Se o cardápio apresentar os itens na ordem entrada, prato principal e sobremesa, fica mais fácil para o garçom ajudar alguém indeciso a montar o seu pedido.


2. Hierarquia

Como a quantidade de informações pode acabar confundindo o cliente, é muito importante que a hierarquia seja cuidadosamente trabalhada no layout. Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que o layout deve apresentar as informações pela sua ordem de importância de forma clara e consistente.

Vamos supor que o cliente gostaria de jantar um steak. Intuitivamente, a primeira coisa que ele procuraria seria a seção de carnes. Uma vez que chegou na categoria desejada ele vai descendo os olhos para ver as opções. Aí é onde podemos trabalhar os subtítulos para tornar a navegação pelos itens mais rápida e prática, se ele quisesse um peixe poderia rapidamente pular a sessão de carne vermelha e ir diretamente para pescados. Para que essa navegação funcione é preciso que fique claro para o cliente o que é um título, o que é um sub-título e o que é um item. E, uma vez estabelecida a hierarquia, é preciso mantê-la do início ao fim.


3. Coloque os Itens por Ordem de Preço

Os pratos precisam de um critério para serem ordenados. O mais usado é por ordem de preço, do mais caro para mais barato. Isso porque o primeiro item serve para que os itens subseqüentes pareçam mais baratos. Aquele vinho de R$1000 reais no topo da carta não está lá para ser vendido, ele está lá para alterar a sua percepção de valor do vinho de R$ 250 que está logo abaixo.


4. Fotos, Muitas Fotos

Um cardápio que vende, precisa de muitas fotos e fotos de boa qualidade. A descrição ou o nome do seu prato não vai gerar o mesmo impacto que a foto dele estampada diante do cliente, ainda mais se ele estiver com preguiça de ler. Essa é uma oportunidade colocar os seu carros-chefes em destaque e induzir a escolha do consumidor.


5. Seja o mais objetivo possível


Textos românticos e descrições floreadas com metáforas e figuras de linguagem podem ser interessantes para publicidade, mas não é o que o seu cliente espera quando abre um cardápio. O ideal é que o cardápio tenha textos objetivos que informem e facilitem a escolha.


6. Não Existe a Categoria "Outros"

Eu vejo isso frequentemente em bares e restaurantes, uma categoria de produtos que por alguma razão não se encaixaram em nenhuma outra pré-existente e foram jogados sob o título "Outros". A realidade é que os produtos que vão para essa categoria estão lá para serem esquecidos. Quem estiver procurando por salmão, e não achar em carnes, não vai em "Outros" dar uma olhada para ver se está por lá.



Espero que você aproveite essas dicas para montar um cardápio que ajude a sua equipe a atender os seus clientes e a vender mais.


16 visualizações

contato@robotpropaganda.com.br

Brasília-DF

2018 © Robot Propaganda - Todos os direitos reservados.

A Robot Propaganda nas redes sociais:

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco